menopausa

Tire suas dúvidas sobre a menopausa

A menopausa é um período muito conturbado para muitas mulheres. Esse período, que ocorre, normalmente, entre os 45 e 55 anos, é conhecido pelas alterações hormonais que causa. Provavelmente você já deve ter ouvido falar nas ondas de calor que marcam a menopausa, certo? Porém, os sintomas podem ser vários. A seguir, você confere algumas das dúvidas mais comuns que as mulheres têm sobre a menopausa.

Como saber se estou na menopausa?

Talvez muitas não saibam, mas a menopausa é, propriamente dita, a última menstruação da mulher. Mas como saber se aquela foi, de fato, a última menstruação? Só se tem certeza que passou pela menopausa um ano após o último ciclo menstrual. Durante esse período, passa-se pelo climatério, que é esse intervalo de tempo. Esse processo caracteriza-se pela diminuição gradativa da produção de dois hormônios: estrogênio e progesterona.

Normalmente, como já dito, os sintomas começam a aparecer a partir dos 45 anos, mas podem se estender por mais tempo, até ocorrer a última menstruação. Entre os sintomas que podem estar associados à menopausa, estão:

  • Calor exacerbado que aparece de repente;
  • Suor;
  • Ciclo menstrual irregular;
  • Mudanças de humor (e, algumas vezes, depressão);
  • Cabelos quebradiços.

Posso engravidar durante esse período?

Como visto anteriormente, durante o climatério ocorre a diminuição na produção de hormônios ligados à reprodução. No entanto, isso não anula as chances de uma gravidez. A ovulação permanece nesse período.

Logo, não deve ser descartado o uso de métodos contraceptivos. Principalmente porque a gestação, nesse momento, oferece riscos tanto à mulher quando ao feto. No entanto, caso venha a ocorrer, a gravidez pode ser acompanhada de perto por um médico, para garantir saúde e segurança à futura mamãe.

Como o ginecologista pode ajudar?

Para minimizar os sintomas da menopausa, muitos médicos sugerem a reposição hormonal. Esse tratamento deve ser acompanhado por um ginecologista. Esse profissional ajudará na quantidade ideal de hormônio e como ele deve ser ingerido (via oral ou transdérmica).

Antes de indicar ou não a reposição hormonal, o ginecologista pedirá uma série de exames para analisar se é realmente necessário o tratamento. Em alguns casos, são feitas outras ações para diminuir os sintomas da menopausa, já que a reposição pode ter efeitos colaterais, como retenção de líquido e alteração na pressão arterial.

O ideal, então, é procurar pelo ginecologista logo que surgirem os sintomas da menopausa ou, preferencialmente, quando notar mudanças no ciclo menstrual.

Outra maneira de tratar os sintomas da menopausa, a fim de melhorar a qualidade de vida da mulher, é administrar medicamentos que agem no hipotálamo e na hipófise. Por outro lado, quando a paciente prefere não fazer uso de remédios e, em conversa com seu médico, for decidido que isso não é necessário, é possível aderir a terapias alternativas, como homeopatia e acupuntura.

A menopausa é algo normal na vida de qualquer mulher, e o segredo para lidar com os sintomas é procurar ajuda médica, para passar pelo período da melhor forma, sem que isso afete seu cotidiano.

Quer saber mais? Clique no banner!

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp